segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Nadar contra a corrente...



“Para se chegar à fonte é preciso nadar contra a corrente.”

 (Stanislaw Lec)

19 comentários:

  1. Há quem nasça em cima da fonte ou, pelo menos, da lado de cima e "para baixo todos os santos ajudam"! :-))

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não compliquemos as coisas... já basta o Gaspar & Companhia.
      :)

      Eliminar
  2. Acho que é o "caso", Rui !
    Se queremos chegar à fonte, temos que nadar contra a corrente !
    Ele está certo !
    .

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com tamanha retenção na fonte, eles abrem o dique e nós...
      :(

      Eliminar
  3. Parece que somos peritos nisso, não fossemos nós um povo marinheiro .
    beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Eu cá sempre gostei de nadar contra à corrente. Boa integração entre as palavras e a imagem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cansa muito... por isso é mais fácil uma pessoa deixar-se levar.
      :)

      Eliminar
  5. Será que o Stalislaw Lec terá vindo às Cortes inspirar-se?!

    Às tantas talvez até pudesse ajudar a fazer leis a tempo e horas, sem tanta água (diz que "benta", aquele gajo ainda por cima é de Viseu, tinha obrigações acrescidas!...), para melhor podermos remar contra a corrente!... (...law; podia ser que com um jeitinho...).
    ;)

    ResponderEliminar
  6. Difícil, muito difícil nadar contra a corrente---enerva, cansa, esgota as nossas forças...

    No entanto, lá tenho de o fazer de vez em quando mas,...fico completamente exausta... :(
    Abraço

    ResponderEliminar