domingo, 5 de maio de 2013

A Todas as Mães


Hoje e sempre!

(Monumento "A Todas as Mães" - Junta de Freguesia de Montemor-o-Velho)

12 comentários:

  1. "Mãe não tem limite,
    é tempo sem hora,
    luz que não apaga"

    ResponderEliminar
  2. E porque não uma mãe cabo-verdiana?!

    Obrigada pela parte que me toca!

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Engraçado, neste dia nunca penso em mim como mãe, mas na mãe que já não tenho há tantos anos...Uma mulher e mãe maravilhosa que viverá sempre no meu coração.
    A minha filha fez-me um almoço com muito carinho.

    ResponderEliminar
  4. A foto é tua? É que eu vivo apenas a sete km dali e no coreto está uma foto com o meu avô. :)

    ResponderEliminar
  5. Hoje não estive junto dos meus filhos que se encontram em Lisboa. Nem com a minha mãe que já não está cá. Mas pensando bem... estive com eles, sim. O amor de mãe é surpreendente :)

    ResponderEliminar
  6. Biológicas ou de coração.
    Brindo a essas mulheres. Todas.

    ResponderEliminar
  7. Nada melhor para representá-la que o filho nos braços,
    Monumento precioso Rui, muito lindo!
    Às vossas me curvo hoje e as nossas no próximo domingo!
    com meu abraço e desejos que a semana lhe seja perfeita.

    ResponderEliminar

  8. O título deste post é extremamente sugestivo.
    No domingo, à mesa com os meus familiares, debatíamos a importância deste dia, o seu significado...
    debatemos também o assunto cada vez mais actual sobre as mães que gerem e parem os seus filhos e aquelas que, não sendo mães biológicas, são quem criam e dão amor a uma criança.

    Daí que o título "A todas as mães" está muito bem conseguido porque podemos entender o pronome "todas" sob uma perspectiva quantitativa mas também qualitativa.


    Obrigada Rui... este ano vivi o dia da mãe de forma muito intensa e emotiva.


    Beijos agradecidos
    (^^)

    ResponderEliminar
  9. Obviamente, onde escrevi "gerem" queria escrever "geram".

    (^^)

    ResponderEliminar