quinta-feira, 21 de março de 2013

É hora de arregaçar as mangas...



“Quando não o dão os campos, não o dão os santos.”

14 comentários:

  1. Ele é o outro que regressa para comentar o que ajudou a afundar...ele é a proposta de alteração do mapa de Qzp's que é uma autêntica vergonha e machadada para os professores...Estou em choque...Sei onde me apetece enfiar o ancinho...

    ( Sábado, Leiria sim!)


    Beijinho

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia este provérbio!
    O povo tem tiradas para tudo! :-))

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Ás vezes a verdade é uma estátua
    Ás vezes é um ditado popular

    ResponderEliminar
  4. ... e de e ancinho em punho.
    lembrei daquele_ 'em terra de cego quem tem um olho é Rei'...
    vamos a luta! meu rei!

    ResponderEliminar
  5. Ora aí está, Rui !
    Sem trabalho, aplicação e perseverança, nada feito ! :))
    ... Há é ainda muitos que acreditam em milagres ! rsrs

    Abraço !
    .

    ResponderEliminar
  6. Pois bem aqui até tem trabalho, o que falta é gente competente pra isso. rssss

    Beijos
    Joelma

    ResponderEliminar
  7. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  8. Muito bem "apanhada", Rui.

    Quantas vezes me pus a olhar para essa estatueta, lá em cima, naqueles ornamentos da cornija do "Paço Episcopal" (qual edifício da Zara qual carapuça) e decidi estudar o seu significado.

    Há sempre alguém que está atento!...
    E no tempo certo!...
    ;)

    ResponderEliminar
  9. Eu arregaço as mas tantas vezes...Nunca se pode ficar à espera do que cai do céu, a não ser da chuva, quando ela é necessária aos campos, e mesmo nessas alturas tantas vezes os santos, ao que parece, nada podem fazer...Mas há quem acredite que sim, por isso a fé é extraordinário conforto.

    ResponderEliminar
  10. Ups! Desculpem, queria dizer "mangas"...É o que dá a pressa para arregaçar as mangas para ir acabar o almoço!...:-)

    ResponderEliminar
  11. Acredito em milagres e trabalho :))

    ResponderEliminar
  12. Será que temos hipóteses de mais do que uma agricultura de subsistência ao nível de pequenos agregados familiares? Será que neste país há terrenos de cultura que alimentem todos? Não me parece. Essa de nos voltarmos em força para a agricultura parece-me mais uma falácia deste governo, embora concorde em absoluto que quem tem hipóteses o faça.

    ResponderEliminar
  13. Também não conhecia esse provérbio, mas está bem visto, a sabedoria popular tem boas tiradas!

    Beijo

    Isa Lisboa
    => Instantâneos a preto e branco
    => Os dias em que olho o Mundo
    => Pense fora da caixa

    ResponderEliminar