segunda-feira, 7 de maio de 2012

Mãe, Avó, Bisavó...


Carregas nesse corpo agora frágil todo o peso de uma Vida e embora a coluna já se dobre manténs, a verticalidade do fio-de-prumo, um brilho no olhar e um sorriso lindo de menina.

25 comentários:

  1. (E com um sorriso enternecido comento esta delícia de post!)

    :)

    ResponderEliminar
  2. Lindo. Lindo. Lindo! Corre uma lágrima diante de tanta beleza de sentimento.
    Sentidas as palavras, ternurenta a foto, maravilhosos os sorrisos!
    É a "pequena" que fez aniversário na semana passada? Se é irmã mais nova, é "fotocópia".
    Parabéns Rui pela família linda. Um beijinho para a tua mulher também.
    Obrigada pelo carinho de sempre ( gostei muito do teu comentário...lol...sou de facto capoeira inteira :)))) )
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A menina mais nova é minha sobrinha/neta. A outra "menina" que fez anos na semana passada é a minha filhota Ana Carolina, (Shorty), 22 aninhos (quem diria...) está a acabar o Mestrado em Gestão na U. Nova em Lisboa.
      :)

      Eliminar
  3. Quando se é feliz o tempo chega com sabor apurado feito vinho consagrado ! hehehe
    lindas lindas as meninas!
    beijinho aos tres

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Muito obrigado pelo elogio, prometo entregar pessoalmente os beijinhos às meninas.
      :)

      Eliminar
  4. Parabéns pelo instântaneo! Nada se compara ao sorriso de uma criança!...E o da "Bisa" também é lindo!
    Quando será que eu atinjo este "patamar"?

    ResponderEliminar
  5. Sim, para mim "bisavó" é mais um "patamar" a alcançar!

    ResponderEliminar
  6. É que até se nota que anda por ali um genes a torná-las parecidas, bisavó e bisneta. Coisa difícil, não é, Rui?

    Parabéns, por cá também assentaram arraiais, 4 gerações. Parecenças, físicas e não só: Bisavó (93), filha (66/7), neta (43), bisneta (16), outra bisneta (4).

    Esses sorrisos de cumplicidade são do melhor que se pode ver!
    :) abraço

    ResponderEliminar
  7. Mas que lindo texto! Fiquei emocionada:--- talvez porque me sinto retratada excetuando a categoria de "BISAVÓ" ....mas, já não faltaria muito se os tempos fossem os de antigamente :)....

    Parabéns pela ternura que resplandece na sua narrativa :)

    ResponderEliminar
  8. Quanta alegria se vê no rosto das duas meninas! Família é isso, Rui: beleza que não se mede!

    (ps: obrigada pela indicação, "Os ais" de Mário Viegas são sensacionais!)

    Ósculos & Amplexos

    ResponderEliminar